You are here

Doenças venoasas agudas

Doenças venoasas agudas

Flebite, trombose venosa profunda e embolia pulmonar são as mais sérias manifestações de doenças venosas agudas. Essas doenças agudas normalmente ocorrem de repente, sem condições pré-existentes, mas também podem ser desencadeadas por doenças venosas crônicas.

Tromboflebite superficial

A tromboflebite superfifcial é um coágulo de sangue (trombo) que cresce longitudinalmente dentro da veia varicosa da rede venosa superficial (logo abaixo da pele), e é normalmente associada com uma inflamação venosa (flebite).

Uma parte da veia varicosa se torna repentinamente vermelha, quente, dolorida e endurecida. A inflamação pode se espalhar para cima e para baixo [tromo] seguindo a veia varicosa. O risco de embolia pulmonar é limitado, mas existe. Uma consulta médica é necessária.
Não há rasões específicas que desencadeiam a tromboflebite, às vezes é causada por um pequeno ferimento na veia, é mais comum aparecer quando há uma veia varicosa.
A maioria dos tratamentos consistem em usar meias medicinais de compressão SIGVARIS de 20 - 30mmHg, caminhar e aplicar um antiinflamatório local. Uma drenagem cirúrgica ou a eliminação da veia varicosa pode também ser considerado.

Trombose venosa profunda

A flebotrombose ou trombose venosa profunda (TVP) é a formação de um coágulo de sangue em uma veia profunda de um membro inferior. O coágulo pode se prender nas paredes da veia ou pode ficar flutuando dentro dela.

Uma flebotrombose pode ser cusada pelos seguintes elementos: - alteração no fluxo sangüíneo; - alteração dos constituintes sangüíneos; - defeito entre as camadas interiores dos vasos. A alteração do fluxo sangüíneo pode ser seguida a uma imobilização (repousos prolongados na cama, mebro engessado, viagens de longa distância em aviões, carros, trens). A alteração dos constituintes sangüíneos pode ser relacionada a tratamentos hormonais, cigarros, cânceres. O defeito entre as camadas interiores das veias pode ocorrer após todo tipo de danos nas veias (trauma, doenças inflamatórias, câncer).

As pessoas idosas estão em alto risco para desenvolver TVP. Entretanto, uma pessoa sem problemas venosos anteriores pode desenvolver trombose venosa profunda.
Os sintomas mais freqüentes de TVP são: - dor aguda na panturrilha; - endurecimento da panturrilha; - inchaço doloroso do tornozelo que pode alcançar o joelho e ainda a coxa.
A dor na panturrilha pode dificultar a caminhada. Uma sensação de aquecimento, a pele com tom levemente avermelhado ou azulado devem também serem observados. Quando ocorrem estes sintomas, você deve ir rapidamente ver um médico e solicitar um exame das veias (indolor).

O tratamento de uma trombose venosa profunda consistirá em tomar medicamentos anticoagulantes e utilizar meias medicinais de compressão SIGVARIS de 20 - 30mmHg que eliminará os sintomas rapidamente e permitirá que continue se movimentando e fazendo suas atividades diárias normalmente.
Ambos os componentes do tratamento durarão algumas semanas ou meses.

O maior risco em um TVP é o desenvolvimento de uma embolia pulmonar. Entretanto esse risco é mínimo se o tratamento for iniciado. Então, o tratamento pode ser dado a um paciente externo na maioria dos casos.

Embolia pulmonar

Embolia pulmonar ocore quando o coágulo, ou parte dele, se desloca e migra para as artérias pulmonares nos pulmões. A maioria dos paciente com TVP têm uma embolia pulmonar irreconhecida. A procura de sua presença não é obrigatória pois o tratamento de TVP e embolia pulmonar são os mesmos.

Embolia pulmonar é a mais séria conseqüência da TVP e pode ser fatal. Os sinais de embolia são dor aguda no peito (dor durante a respiração), ansiedade, diminuição dos intervalos respiratórios, expectoração de sangue (saliva), uma significativa diminuição da pressão sangüínea, batimento cardíaco acelerado, desvanescimento.
Por serem sintomas comuns a outros problemas de saúde, a TVP pode não ser reconhecida rapidamente. Apenas exames específicos permitem o diagnóstico assim como exame cuidadoso do pulmão (tomografia computadorizada na maioria dos casos).

Em caso desses sintomas deve-se procurar assistência médica de emergência. O tratamento inclui medicamentos anticoagulantes. A maioria das pessoas se recupera de embolia pulmonar. Metade dos pacientes com uma grande TVP não se recupera completamente. As válvulas das veias profundas são irreversivelmente danificadas. A incidência e a severidade de seu aparecimento são muito reduzidas quando meias de compressão são utilizadas.

Ruptura de veias varicosas

A ruptura acidental ou espontânea de uma veias varicosa leva ao sangramento abundante. É uma séria complicação das veias varicosas se não tratada imediatamente. Se o paciente permanecer em pé ele corre o risco de ter uma hemorragia séria.

Para parar o sangramento, eleve e mantenha a perna acima da altura do coração e exerça na ferida uma constante pressão com os dedos. Não faça torniquetes. O sangramento irá parar após alguns minutos. Então coloque uma bandagem firme na região e vá ao seu médico para receber o tratamento adequado da veia afetada.