Tratamentos alternativos e invasivos para distúrbios e doenças venosos

Além da terapia de compressão não invasiva, existem também métodos invasivos para o tratamento de distúrbios venosos.

Alternative invasive treatments for venous disorders

Escleroterapia

A escleroterapia é o tratamento de ponta de teleangiectasias e veias varicosas. A escleroterapia é guiada por ultrassonografia, um procedimento que envolve a canulação da veia e a injeção de um agente esclerosante como líquido ou espuma (por exemplo, sulfato de tetradecilo de sódio) ou cola (por exemplo, adesivo de cianoacrilato). O esclerosante leva à oclusão da parede da veia, fazendo com que o sangue seja transportado para outras veias mais saudáveis. A veia colapsada deve ser reabsorvida no tecido local e desaparecer com o tempo.

Este curto procedimento ambulatorial não requer anestesia e os pacientes podem andar logo depois dele. O movimento das pernas após o procedimento é importante para prevenir a formação de coágulos. Além disso, os pacientes geralmente são aconselhados a usar meias ou bandagens de compressão por um determinado período. Dependendo do tamanho e da localização das veias, várias sessões de tratamento de escleroterapia podem ser necessárias.

(Vídeo em inglês)

right_arrow

Flebectomia

A flebectomia é um procedimento ambulatorial minimamente invasivo usado para remover veias varicosas superficiais sob anestesia local. Primeiro, várias pequenas perfurações ou incisões são feitas na pele perto da respectiva veia varicosa usando-se um bisturi ou uma agulha. Um gancho de flebectomia é então inserido para remover a veia varicosa através da pequena incisão.

A duração deste procedimento é relativamente curta, entre 30 minutos a uma hora. Os pacientes são capazes de realizar suas atividades diárias logo após a flebectomia, mas são aconselhados a abster-se de exercícios aeróbicos e a usar roupas de compressão por pelo menos duas semanas.

Ablação endotérmica por laser ou radiofrequência

Ablação endotérmica a laser e ablação por radiofrequência endotérmica são técnicas endovasculares que utilizam uma fonte de energia (laser ou ondas de rádio) para gerar energia térmica a fim de danificar e contrair a parede venosa, fechando assim a respectiva veia varicosa.

O suprimento de sangue é redirecionado para veias mais saudáveis e a veia selada é eventualmente reabsorvida pelo tecido local. Ambos os métodos são menos invasivos do que a cirurgia convencional e demoram cerca de 30 minutos a uma hora. Os pacientes são capazes de andar logo após o tratamento, com dores reduzidas, recuperação mais rápida e resultados cosméticos similares aos da cirurgia venosa convencional.

See video on YouTube

Fleboextração

A fleboextração é um procedimento cirúrgico realizado sob anestesia geral ou local para remover uma veia profunda em refluxo. Primeiro, são feitas pequenas incisões (geralmente na virilha e na coxa medial), e então um fio de plástico fino e flexível é inserido na veia através da incisão superior e guiado através da veia na direção da outra incisão mais abaixo da perna. A veia é presa ao fio e, em seguida, puxada ou “arrancada” do corpo.

Finalmente, as incisões levam pontos e os curativos de pressão são aplicados. Em alguns casos, a internação por uma noite é necessária. Roupas de compressão ou bandagens são recomendadas por um determinado período após o procedimento. A fase de recuperação geralmente leva de duas a quatro semanas durante as quais os pacientes são aconselhados a evitar exercícios físicos pesados.

(Vídeo em inglês)

Leitura adicional